• Dr. Lanza

Dieta vegetariana permite perda radical de peso


Dietas têm muitos nomes, mas a única que leva a uma radical perda de peso é a vegetariana. E isto vale especialmente para quem nunca fez. Esta é a conclusão dos médicos americanos Susan E. Berkow e Neal Barnard, depois de analisarem 40 estudos diferentes relacionando hábitos vegetarianos e massa corporal. Os dois notaram que as mulheres vegetarianas pesam de 6% a 17% menos do que as que são carnívoras. E o mesmo vale para os homens: os que não comem carne são de 8% a 17% mais magros.



Os vegetarianos também adoecem menos do coração, porque seus níveis de colesterol são baixos e sua pressão fica melhor controlada. E ainda estão protegidos contra diabetes, que se tornou epidemia global. Os adeptos da dieta vegan — os vegetarianos extremos, que passam longe de qualquer produto de origem animal, incluindo carnes, ovos, leite e seus derivados — são os mais magros de todos, segundo Marcela Knibel, autora de "Nutrição contemporânea — Saúde com sabor" (Rubio, com Dora Cardoso). A dieta rica em vegetais eleva em 16% o efeito térmico dos alimentos por até três horas após a refeição. Por não consumirem produtos de origem animal, vegetarianos não comem gordura saturada e, portanto, acumulam menos calorias. Para se ter ideia, cada grama de gordura tem 9kcal. Vegetarianos ainda comem mais fibras de frutas, legumes, verduras, cereais integrais e leguminosas; e as fibras saciam. Então a ingestão de calorias total do dia é pouca — explica Marcela. — Um fato que sempre observei, e que os americanos comprovam, é que vegetarianos são mais preocupados com a qualidade de vida. Isso também ajuda a emagrecer.


A nutricionista Bia Rique, da Clínica Ivo Pitanguy, autora de "Comer para emagrecer" (Editora Casa da Palavra), concorda com Marcela e comenta que os vegetarianos que se alimentam de forma balanceada, com orientação de profissionais, tendem a ser mais magros.

— O gasto calórico em repouso, chamado de metabolismo basal, ou seja aquilo que queimamos sem fazer nada, varia de acordo com genética, idade, peso e massa muscular. Mas a digestão do vegetariano costuma ser acelerada porque ele ingere menos gorduras e mais fibras. E segue dieta fracionada, comendo poucas porções em intervalos menores no dia. Come alimentos de alta densidade nutricional e de baixas calorias.

Só que não basta cortar do cardápio as proteínas de origem animal, lembra Bia.

Risco de anemia, unha fracas e queda de cabelo


Seguir dieta vegetariana por conta própria, sem um aporte, um nutricionista, não emagrece e ainda traz problemas de saúde, lembra Marcela. O organismo começa a ficar pobre em vitamina B12, em proteínas de alto valor biológico e em ferro-heme, aquele mais bem absorvido. Resultado: anemias; pele flácida e sem vida, palidez acentuada, cansaço, apatia, menor percentual de massa muscular, unhas quebradiças e queda de cabelo.

— Os vegans que não consomem leite e derivados ainda correm o risco de sofrer perda de massa óssea e osteoporose em idade madura. Sou contra a retirada de produtos de origem animal do cardápio. Uma boa opção é dieta mediterrânea, baseada em parte na vegetariana — diz Marcela. Pensando em tudo isso e em como facilitar o aceso das pessoas que seguem uma alimentação vegetariana/vegana a uma alimentação verdadeiramente saudável, hoje considerado o melhor livro de receitas vegetarianas, RECEITAS DOS GLADIADORES, tem em sua composição absolutamente todos os alimentos para suprir as necessidades diárias de vitaminas e minerais que um corpo precisa.


Para cuidar do outro primeiramente temos que cuidar de nós. Faça sua escolhas de forma consciente e que agregue sempre mais saúde. Um abraço do seu nutricionista, Dr. Lanza



254 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo